sábado, 18 de dezembro de 2010

Tristeza alegre...

A grande queda de geada durante a noite anterior ainda fazia-se sentir e ver. Ao início da tarde a brisa polar penetrava os pulmões e, como por magia, estremecia o esqueleto. Só a lareira ou fogão a lenha fazem mas delicias do corpo, contrariando esta invernia.
Subitamente, em crescendo, toca o telefone e vibra o coração. Uns minutos de conversa com palavras ocas e idóneas. Após primir a teclar vermelha... invade-se um vazio. Alegria e tristeza brigam pelo poder da expressão. O tic-tac orienta os ponteiros enquanto entardece sob a persistência do vazio. Teimoso.
Certamente que as felicitações e várias mensagens ajudaram a derrubar a muralha do nada. Assim, subiu ao trono a angelical e doce tristeza acompanhada pelo seu tímido companheiro alegre. Assistiu-se ao casamento da confiança e valorização pessoal tão desejada. Será este o timing certo?
Bem... como canta A. Variações "estou bem onde não estou..."
Já tenho saudades do meu futebol...

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Espírito Natalício...

Caso fossemos chamados a opinar sobre o mês de Dezembro, certamente 99% de nós referiríamos que este é o mês do Natal, da Paz, da alegria, do reencontro das famílias, da partilha, da luz, dos beijinhos e dos abraços...
Bem... puras tretas! Dezembro é um hino à hipocrisia.
Se não reparem: é verdade que nesta altura do ano o acontecimento religioso - Natal - é o expoente do Cristianismo. Este alude aos tais valores supracitados. Concordo plenamente. O que me entristece é a forma rotineira como a população actua perante tal período. A fotografia de hoje remete-nos para uma "obrigação" de ir visitar o tio, o primo, a avó... Triste figura. Ah quase me esquecia das prendas e chocolates!
Então quando compramos a alegria dum sorriso duma criança com uma linda boneca, fico maravilhado. A criança sente, exactamente, aquilo que nos queremos que o Natal seja: o uma época de duas ou três semanas em que a obrigação de dar e partilhar para que no resto do ano não haja necessidade de nos preocuparmos em dar mais "alegria, luz, partilha, carinho, visitar os entes queridos...".
Esta minha fotografia da realidade pode aparentar um tiro sobre a fé. Mas muito pelo contrário, ela deve ser vista como uma caracterização de alguém que gostaria de ver os valores do Natal perdurarem ao longo do ano. Essa é a mensagem d´Ele.
É esse o espírito natalício...

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Picada...

Há coisas estranhas na vida! Então, não há?! Estranhas não... no mínimo intrigantes.
Antes de declamar estas linhas, barafustei com um alfinete. Este pobre coitado, apenas com cabeça e espeto, atreveu-se a beijar a pele. Claro está que a mão humana fugiu. Ainda lhe ralhou.
Este ingénuo alfinete não percebeu, ainda, que a sua amada "mão" rejeita-o. Afasta-se. Não obstante, a culpada desta paixoneta é a mão. Safada! Não é que esta passa a vida a passar-lhe os seus dedos pela cabeça... promete-lhe sedas, dá veludos.
É perfeitamente legitimo que ele perca a cabeça e queira consumar o seu simples desejo: tocar-lhe.
O seu destino está traçado. Enquanto for útil à mão humana, esta irá galanteá-lo incessantemente, até que este lhe deixe de ser útil.
A egoísta mão fecha-o e tumula-o na caixa.
Pobre objecto...

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Futebol em segundo plano...

Às 9h da matina, o sol espreguiçava-se entre o Marão e Alvão para saudar a viagem da J. A. de Vila Cova de Paredes. De farnel na mão, à hora referida, cerca de 60 pessoas põem os pés à estrada rumo a Espinho. Antes do tão aguardado jogo de futebol, uma paragem a meio do percurso permitiu esticar as pernas e visitar locais de interesse.
Crianças, jovens e idosos aderiram a esta iniciativa de forma entusiasta. Para alguns seria das primeiras vezes que passavam o Douro! É verdade. Não se trata comodismo rural. Apenas vivências de quem teve sempre a vida como madrasta e condicionou perceptivas de conhecer novos horizontes.
Neste dia o futebol era manchete... mas rapidamente ficou em segundo plano. O convívio goleou o jogo per si. É importante realçar o apoio e comportamento exemplar dos alvinegros.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Guerra dos galos

Números e mais números... milhões e mais milhões despertaram PS e PSD para uma luta de titãs pelo poder. Estes têm trocado galhardetes, com a inscrição estado (quase) decapitado.
Sempre ouvi dizer "não cabem 2 galos no mesmo poleiro". Esta guerra só mostra que ambos apenas valorizam as cores politico-partidárias. Governo e PSD tentam driblar o país com comunicados insípidos. Só demonstram aos investidores estrangeiros uma coisa: os portugueses brincam com a crise!
Os factos falam por si, ora não andassem a discutir durante dias acordos e depois do pé para mão quebrarem o pacto, por razões contraditórias e imperceptíveis. Já não bastava algum protagonismo, os senhores de colarinho branco quiseram mais fama que o caso Maddie, mostrando os umbigos maiores que o corpo. Tem-se assistido a grande espectáculos televisivos, o Presidente da Republica assiste na primeira fila, impávido e sereno. Nesta área, o jornalismo agradece o circo parlamentar. Só é pena uma coisa... em causa estar um país ao pé da banca rota. Mas também isso é um pormenor. Só um pequeno pormenor.
Será que ainda existem homens de palavra, sérios, que não deixem o país despido de dinheiro e valores. Nem me debruço sobre os valores pois se o pais está a entrar na banca rota, em termos económicos... fará em valores!
O Portugal de hoje é aquele que tem de pagar as contas ao fim do mês. Todos os meses. Desta forma presumo que a única solução seja recorrer a gente que usa critérios transparentes para alcançar metas exequíveis: FMI. Com estes actores políticos, não podemos gabar-nos do mesmo.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

terça-feira, 2 de novembro de 2010

O trolha...

Durante anos... anos a fio, o Sr. Manuel, já presenteado com o cabelo e barba grisalha, prepara-se para a cessar funções. Após terminada mais uma casa, uma das centenas já edificadas, transmite ao chefe a sua intenção. Funcionário exemplar, chefe de família perfeito!
O chefe, certamente, saberia que a empresa não seria muito afectada pela saída do Sr. Manuel, todavia o rosto do cabecilha da empresa fechou-se. Não é fácil ver partir um bom funcionário. Segundos depois, pediu ao trolha para trabalhar, apenas só, mais num projecto como um favor. O mestre de assentar tijolos não gostou muito da ideia, não obstante acatou a ideia.
Este último afazer consumou-se com materiais inadequados. O nível e prumo nem sequer sairam da mala. Não era de estranhar que o trabalho tenha sido de segunda qualidade.
Na verdade foi uma forma inóspita de terminar a carreira.
O chefe veio inspeccionar a casa construída. De seguida deu a chave da casa ao Sr. Manuel e disse: “Esta é a tua casa. É o meu presente para ti”. O trolha ficou muito surpreso! Que pena! Se ele soubesse que estava a construir sua própria casa, teria feito tudo diferente...
O mesmo acontece connosco. Nós construímos nossa vida...

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Cinzas...

Fénix! Muitas vezes conhecida como o ser que renasce das cinzas. Todos nós, na nossa vida, somos Fénix por uns tempos. O fado lusitano realça (quase sempre) o lado da cor do céu britânico. Será pessimismo? Perspectivas de vida, talvez.
Nos tempos da tecnologia, provavelmente, Fénix seria um conjunto de "zeros" e "um´s" engaiolada num ecrã de de 45 por 30 subordinada à dactilografia. Felizmente não é!
Fénix, após um período despedaçado volta voar sobre a praia que deixou há meses. É verdade que o céu, ainda apresenta algumas nuvens, não obstante permitiu-lhe RENASCER das CINZAS.
Voa livremente sobre as ondas do mar que abraçam fortemente a areia dourada. A brisa marítima do Atlântico permite-lhe fomentar a sua hemoglobina e dizer, pulmão cheio: estou de volta!
Fénix olha o sorriso timidamente hipnótico que vibra lá longe... e esbarra nas rochas.
Continuando o seu voo, Fénix delicia a vista sobre a invicta, focando-se nas pontes... pontes que unem o passado com presente... pontes que unem o novo e velho... alegria e ...
Ao fim do dia descansa sobre a primeira vista Férrea do Porto...

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

JCV no jornal "Progresso de Pardes"

No próximo dia 11 de Setembro, o Mosteiro de Vilela será palco do arraial “O Minho”, que tem início marcado para as 16h00. A iniciativa, organizada pela secção Juventude da Cruz Vermelha de Vilela, tem como objectivo angariar fundos para a delegação. Uma vez que a Cruz Vermelha de Vilela tem em curso a ampliação das suas instalações, a secção da Juventude está a organizar o arraial “O Minho” para “tentarmos angariar fundos de forma a ajudar a nossa delegação”, explicou ao jornal “O Progresso de Paredes” Sílvia Duarte, uma das responsáveis pela secção Juventude. Assim no próximo dia 11 de Setembro, pelas 16h00, no Mosteiro de Vilela, decorrerá o arraial “O Minho”. A iniciativa será animada por um grupo da terra “Os Conquilha” e haverá ainda insufláveis gratuitos para as crianças, o jogo “Alimentação Saudável” e ainda variada alimentação que vai de encontro ao que é feito na região do Minho. O projecto Juventude da Cruz Vermelha é uma iniciativa a nível internacional e que a delegação de Vilela decidiu abraçar, pois “uma vez que os jovens são normalmente pessoas muito sensíveis a aliviar e prevenir o sofrimento humano, integrá-los no projecto Juventude é uma forma de sensibilizá-los para as problemáticas existentes e também para que mais tarde tenham o gosto pelo voluntariado”, esclareceu Sílvia Duarte, que juntamente com Elsa Gomes e Bárbara Machado são as responsáveis pelo projecto. A Juventude existe há cerca de dois anos na delegação da Cruz Vermelha de Vilela e tem, actualmente, cerca de 70 elementos, oriundos das freguesias de Vilela, Duas Igrejas, Cristelo, Sobrosa e outras. A idade mínima para entrar para a Juventude é de seis anos e todas as semanas, geralmente ao sábado, o grupo reúne-se e debatem várias temáticas, tais como: cuidados dentários, sexualidade, exposição solar, socorrismo e são ainda implementados projecto como “Copos – Quem decide és tu” ou “Alimentação Saudável”, que têm o objectivo de alertar os jovens para as problemáticas do alcoolismo e obesidade. A Juventude está ainda ligada às escolas das freguesias de Vilela e Cristelo, onde, no ano lectivo anterior, foi apresentando o projecto “Alimentação Saudável”, para os alunos das escolas primárias e “Copos – Quem decide és tu” para os jovens com idades compreendidas entre os 15 e os 18 anos. “Para este ano lectivo, que está prestes a começar, serão introduzidas mais duas temáticas: a toxicopendência e a imparcialidade entre homem e mulher”, revelou Sílvia Duarte. Para Albino Machado, presidente da Cruz Vermelha de Vilela, o projecto Juventude é “um bom projecto para levar os jovens para os caminhos correctos e uma forma de criar mais voluntários e manter vivo o nosso Corpo Activo”. Para o arraial “O Minho”, Sílvia Duarte convida todas as pessoas do concelho de Paredes para participarem no arraial, a conhecerem o projecto Juventude e “ajudem-nos a angariar fundos para a nossa delegação, que realmente necessitamos”, apelou.

http://www.progressodeparedes.com.pt/anoticia.aspx?id=1004

Ajudar a JVC - Vilela

Mais um evento ao qual o JCV - Juventude Cruz Vermelha de Vilela - organiza com o intuito de angariar fundos para desenvolver actividades com a comunidade, no dia 11 de Setembro, a partir da 16h. O Mosteiro de Vilela abrirá as portas a esta iniciativa.
A adesão do pessoal é fundamental pois, quanto mais pessoal for, mais conseguimos angariar. A comida vai ser boa, vai ter: caldo verde, porco no espeto, rojões, pataniscas, papas de sarrabulho, entre outros alimentos tipicos do Minho.
A animação vai estar garantida com um grupo de música popular
..., entre muitas outras surpresas. A entrada é GRATUITA e caso queiram existem bilhetes económicos que inclui: sandes, caldo verde, bebida e surpresa que vale a pena.

sábado, 21 de agosto de 2010

Praia...

Supostamente, era mais uma sexta-feira de intenso calor. A proposta de a viver passava por um areal junto à água salgada, em que esta mesma água, banha inúmeras vezes parte da areia dourada.
Junto à fronteira do liquido e do sólido adivinhava-se, para breve, um intenso nevoeiro. Por minutos ainda tenta-se descansar os ossos e esquecer o dia-a-dia numa toalha macia.
Algumas horas depois, aquele dia que parecia ser igual a muitos outros, surge do mar longínquo uma poderosa onda carinhosamente gélida e suavemente áspera. Ao mesmo tempo, brota um nevoeiro intensamente obscuro. O vento, esse, sussurrava junto aos ouvidos palavras que farpavam a alma sem o ópio que poderia acalmar essa dor.
O entardecer aproximava-se. As frieza daquela tarde solidificaram qualquer possível demonstração de existência do saco lacrimal.
O mar mostrava-se pacifico e belo como nunca... uma pacificidade e beleza cruel.
Melhores marés virão...

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Era um sonho...

Aos seis anos de idade tinha um sonho... ser como os meus professores. Bem... um sonho talvez seja redutor, mas universo linguístico português não me permite chamar-lhe outra coisa. (Fosse eu Saramago!).
Como é possível saber tanto de matemática, língua portuguesa, estudo do meio, pensava um miúdo que gostava de correr atrás da bola, ver desenhos animados e nos tempos livres... cuidava da irmã! Naquela altura imaginar-me com um canudo na mão era inexequível.
Passar dezasseis anos em frente de livros... nunca na vida. Aliás, se eu pensasse mais 2 segundos rapidamente o canudo transformava-se num cano de água e chave de fendas.
Mais do que com um canudo na mão, suspirava por ser reconhecido, importante... tal vez por inocência, pensaria o puto "diabo vermelho" que se transformaria numa pessoa diferente: muito importante.
O certo é que já passaram mais de dezasseis anos. Quando toquei no canudo abriu-se a gaveta deste sonho e pensei "será que vai realizar-se?" Hummmm...
Felizmente que não se realizou. É verdade que agora tenho um canudo e não é um cano de água. Sinto-me exactamente a mesma pessoa, não obstante acho que alguns me olham diferente.
Noutro dia uma tia segredou-me com a voz muito receosa "até tenho medo de falar contigo porque agora um Sr. Dr.". Arrepiou-me ouvir aquilo.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Magnifico...

Miúda de 23 anos ontem deixou-me literalmente... arrepiado.
Após longos meses de batalha árdua, a "Mantorras" ganhou a guerra contra o inóspito Linfoma. Sim! Estão a ler correctamente... aos 22 anos o seu fado preparou-lhe uma demonstração arrepiante de vivacidade e alegria incrível.
Só de pensar nas emoções de ontem à noite... os meus dedos tremem... o meu hipotálamo impõe-se à razão. Tento escolher as palavras mais bonitas... as expressões que mais expressem o que vivi... mas é tudo em vão. nada se compara ao discurso e postura desta grande mulher.
Muita falamos em génios da matemática, literatura, música, ciência... e para quando um génio das relações humanas e vivacidade?!
Durante horas sentiu-se uma brisa pacifica envolvente. Todavia, com apenas 30 minutos conseguiu brotar no rosto de cada um (cerca de 50 convidados) uma nascente lacrimal.
Não tenho palavras, Bárbara...
Muitas... muitas muitas muitas FELICIDADES e PARABÉNS!

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Esquadrão Classe A...

Desde miúdo.. muito miúdo que passava tarde a fio, enquanto cuidava da minha irmã, sentado no tapete da sala com a televisão sincronizada na tvi. O Esquadrão Classe A - "THE A TEAM " eram os meus heróis. Quatro homens marcados pela guerra unidos pelo espírito de justiça. É certo que esse espírito de justiça tinha cunho muito próprios... mas eficazes.
Numa versão moderna, o grande sucesso do final dos anos 80 e inicio de 90 está de regresso às salas de cinema
Aqui o trailler do filme...

domingo, 25 de julho de 2010

Dois idosos morrem carbonizados em Paredes

Incêndio deflagrou por volta das 01:00, em Parada de Todeia, concelho de Paredes.
Dois idosos morreram, na madrugada deste domingo, em Parada de Todeia, no concelho de Paredes, na sequência de um incêndio na habitação onde residiam. A informação foi confirmada ao por uma fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto.
De acordo com a mesma fonte, no combate às chamas estiveram 31 elementos dos Bombeiros Voluntários de Cête, apoiados por 11 veículos. O alerta foi dado às 01:10 e o fogo foi dado como dominado às 02:31. Mas os bombeiros mantiveram-se no terreno, em operações de rescaldo, até às 10:10.

Veja aqui as noticias na integra:
Diário de noticias;
TVI

sexta-feira, 16 de julho de 2010

"Polvo" já disse...

O famoso "Polvo", celebre no campeonato do mundo por adivinhar o vencedor dos jogos, prevê que o SL Benfica será o próximo Campeão Nacional...
Será verdade... no próximo ano ajuizaremos...

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Inteligencia Emocional...vale a pena ler

Antes de mais, este não é um dos habituais livros de auto-ajuda. Apesar do título "Curar o stress, a ansiedade e a depressão sem medicamentos nem psicanálise" quase sugerir que todas as soluções se podem encontrar aqui, esta postula segue um sistema algo diferente do habitual.Escrito por um psiquiatra francês, esta é uma obra que se centra, em grande parte, em conceitos, experiências e casos clínicos que passaram pela mão do autor ou de outros médicos cujos estudos teve oportunidade de conhecer. Confiar nos instinto é conhecer-se e ajustar-se integralmente para ser feliz. Seguindo as teorias do reputado neurologista português Antonio Damásio, Servan-Schreiber divide o cérebro em duas partes: a cognitiva – ligada à linguagem – e a emocional – responsável pelo controle da fisiologia do corpo (ritmo cardíaco, tensão arterial, apetite, sono, libido e sistema imunológico). A partir daí, ele monta suas bases de uma medicina integral, composta por sete passos regeneradores: coerência cardíaca, ajuste do relógio biológico, nutrição balanceada, actividade física, relações afectivas, EMDR (Eye movement desensitization and reprocessing) e acupuntura. São métodos naturais, alguns conhecidos há muito tempo, mas pela primeira vez comprovados em sua eficácia por testes realizados durante cinco anos no Centro de Medicina Complementar da Universidade de Pittsburgh.
Por último, e a ter em conta, este volume apresenta uma exaustiva lista das fontes em que se baseou, revelando-se, portanto, cientificamente, assim como clinicamente apresentado, o que faz com que Curar seja uma autentica tese sobre a psicologia e a inteligência emocional.

"Porque as pessoas estão ansiosas por conhecer novas maneiras de lidar com ambientes de stress e porque este livro, escrito por um psiquiatra formado de forma tradicional que ousa pensar de uma forma não tradicional, oferece uma alternativa que pode funcionar e, ao fazê-lo, oferece-nos esperança."
António Damásio

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Procura de emprego...

Cada vez mais nos dias de hoje os jovens deparam-se com uma nova luta, a procura de emprego!

Sim, dado que a selva do mercado de trabalho é cada vez apologista da teoria de Darwin. Infelizmente esta teorica acompanha-se de evolução. Nem sempre os mais forte e dotados escapam.
Não osbtante a esperança num futuro melhor permanece...

sábado, 19 de junho de 2010

Bad Romance...

Espectáculo! Reparem neste vídeo à capela a interpretarem o tema de Laddy Gaga "Bad Romance"

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Morreu o escritor José Saramago

O Prémio Nobel da Literatura, o escritor José Saramago morreu esta sexta-feira, aos 87 anos em Lanzarote, onde residia há vários anos. O escritor estava doente e há várias semanas que não saía de casa. A Fundação José Saramago vai emitir esta sexta-feira um comunicado.
José Saramago foi galardoado com o Prémio Nobel da Literatura em 1998. Deixa uma vasta obra onde se incluem géneros distintos.
Publicou o seu primeiro livro em 1944 e esteve quase duas décadas sem voltar a publicar. Em 1966 reaparece no panorama literário com um conjunto de poemas.
Conquistou leitores, prémios e distinções em todo o mundo. Uma das suas obras, 'Ensaio sobre a Cegueira' foi adaptado ao grande ecrã pela mão do realizador brasileiro Fernando Meireles. Em Portugal, os seus textos constam nos programas oficiais de Língua Portuguesa nos liceus.
O seu último livro, 'Caim', publicado em 2009 suscitou uma forte polémica.

In CM

terça-feira, 15 de junho de 2010

Acampamento JCV

Apesar das constantes ameaças de chuva, S. Pedro permitiu que a Juventude Cruz Vermelha - JVC - realizasse o seu primeiro acampamento na encosta da serra de Baltar durante este fim de semana. Na encosta ocidental desta serra o som mais barulhento era o da voz natureza.
Trinta e cinco Benjamins da desta terra acompanharam o acordar do dia. Quando já o galo cantara oito vezes no dia Sábado, partiram da delegação de Vilela de papel na mão e bússola em punho. O cenário pintado de verde dos campos e florestas acompanhou-os durante toda a manhã.
"Que massa tão boa!" ou então "Até esta massa me soube bem". Estes foram os murmúrios ao almoço da pequenada.
Os hidratos de Carbono não foram escolhidos por acaso. A energia seria necessária para a tarde. Os monitores do JCV organização um circuito com 4 bancas: cultura geral, trauma, macas e rappel. Compilou-se numa tarde a adrenalina tão desejada com a instrução de primeiros socorros e cultura geral.
Depois de jantar ao som da guitarra e em redor da fogueira... cânticos e brincadeira brindaram o fim de dia. Na hora de recolher os olhos já pesavam. Nas tendas contadas por cada dum demoraram a reconhecer o saco cama como nova "cama" para essa noite. Para muitos foi a primeira vez a dormir longe dos pais.
Ao raiar do dia, esta juventude depressa quis inaugurar os jogos tradicionais: latas, saltar à corda, puxar a corda, sacos... Após o almoço o regresso a casa avizinhava-se. Antes, tudo foi limpo e arrumado. O mais pequeno já questionava "... quando voltamos?"
Um bom fim de semana ...

domingo, 13 de junho de 2010

Menino atacado por cão em casa está internado

Um menino de dois anos está internado no Hospital de S. João, no Porto, por ter sido atacado por um dos dois cães rottweiller da família, em Vilela, Paredes. Anteontem, ao final da tarde, Samuel Alves Silva tinha na mão um saco com gomas que terá despertado a fúria do animal.
Apesar de os animais estarem habituados a conviver com o menino, filho único, a tragédia aconteceu no interior de uma habitação no Lugar de Visalto, Vilela (Paredes). Ao que o JN apurou, a criança, que estava a dormir no primeiro piso da habitação, ao lado de uma prima, acabara de acordar. Cerca das 18 horas, desceu as escadas transportando na mão um pequeno saco de gomas, que despertou a atenção do cão.
Ao sentir-se ameaçada pelo animal, a criança negou as gomas. Foi atacada. O menino foi atirado ao chão, caiu de frente, sendo mordido violentamente na cabeça. Familiares que assistiram ao ataque feroz desataram a gritar. Foi um primo e o pai do menino que, depois de terem agarrado uma mangueira e projectado água, conseguiram que o animal libertasse a vítima, cujo estado de saúde inspira cuidados.
Alertada a Cruz Vermelha de Vilela, a criança foi transportada para o Hospital Padre Américo, acabando por ser transferida para o S. João, já que a unidade de Penafiel não tem urgência em Cirurgia Plástica de Pediatria.

(consulte aqui a noticia na integra)

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Mundial 2010... a bola já rola

África do Sul e México são as protagonistas do ponta pé de saída do Mundial de Futebol 2010.
O jogo inaugural da competição terá lugar esta sexta feiras às 15h e terá como principal missão a de fazer “apagar” os recentemente acontecimentos com jornalistas e com a selecção grega, o que só por si já é um mau sinal…
Relativamente à competição em si, nada melhor do que o jogo inaugural ter sempre a selecção da casa. Quis a sorte que a África do Sul abrisse a competição com o México.
A África do Sul treinada pelo brasileiro Carlos Alberto Parreira não é nem pouco mais ou menos uma selecção com futebol atraente. Tive oportunidade de os ver na última CAN e o futebol praticado não era de qualidade, os “Bafana Bafana” vivem muito da inspiração de Steven Pienaar e Benny McCarthy.
O mesmo não se pode dizer do México de Javier Aguirre. Talento é o que não falta. Rafa Marquez é o esteio da defesa, a imaginação solta-se nos pés de Giovani dos Santos e do jovem Carlos Vela do Arsenal, aparecendo depois do génio de Blanco que aos 37 anos fará a sua última presença em grandes competições.
As minhas apostas recaem sobre uma destas selecções: Espanha, Brasil, Holanda e Inglaterra. Dado o colectivo e capacidade de desequilíbrio individual são argumentos que as colocam como cabeça de cartaz.
Quanto à nossa selecção... boa sorte!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Analfabetismo do futebol...

É verdade que ainda estou vivo. Embora não posso escrever tanto como queria por diversos motivos gostaria de partilhar um episódio que reflecte mentalidade lusitana.
Sabe-se que para os lados da terra de Pêro da Covilhã a selecção nacional prepara o Mundial de Futebol que irá decorrer na África do Sul. É simplesmente a mais prestigiada competição de Selecções.
Num domingo, dia de treino aberto à população, 4 mil pessoas deslocaram-se à Covilhã com o fito de ver os craques. A romaria foi enorme. A sessão de trabalho demorou apenas 50 minutos.
Ui! Só 50 minutos?! Bem o caldo entornou-se! Uma monumental assobiadela ecoou na encosta da Serra da Estrela. O povo protestou pela curta duração do apronto.
Na sua grande maioria, o ruído histérico partiu dos lábios de miúdas histéricas e sopeiras que alegavam mais tempo para apreciar as pernas do C. Ronaldo ou cabeleira loira do F. Coentrão ou o corpo do M. Veloso ou a tatuagem do Simão. Ao ritmo destas estavam aqueles homens viris do futebol que passam o tempo criticar os atletas de só correm atrás do flashes e fama.
Todos ou quase todos, queriam mais treino, queriam mais show. UPS! Queriam mais fotos e videos para pôr na net. Daí a revolta dos mártires.
O povo, mestre de bancada, percebe pouco de bola, não faz a mais pequena ideia do que é um treino, menos ainda do seu conteúdo e da sua duração. O povo quer é festa e festa prolongada.
Melhor, foi a reacção dos media que ampliaram os protestos até ao limite, até ao tutano. Esses mesmos não foram capazes de perguntar a uma sopeira, a uma miúda histérica ou a um homem portador de virilidade futebolística se faziam alguma ideia do que é uma sessão de treino. Porquê? O simples facto desta exaltação de ignorância tinha mais impacto na imprensa.
Em suma, é pior um mau repórter do que um povo histérico armada em especialista de bola.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Calendário Mundial 2010

De facto os grandes eventos despoletam a veia artística de muitos. É impressionante a diversas manifestações de criatividade por este mundo fora sobre o Mundial de futebol a realizar no continente africano.
O diário desportivo espanhol "MARCA" exibe no seu site oficial um calendário interactivo sobre todos os jogos, cidades e estádios, fase de grupos e eliminatórias. Tudo isto deslizando o seu rato pelos itens expressos no site... Numa página resume muita informação e forma sintética e acessível! Parabéns...
Vale a pena visitar, Clicando Aqui ou sobre a imagem

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Benfica move montanhas...


Benfica brilha num símbolo de 80 metros pintado na serra
Quem chega à vila da Malveira não fica indiferente: na serra ao longe, um enorme símbolo do Benfica dá as boas-vindas em tons orgulhosos. São 83 metros de altura, por 80 de largura, num enorme expositor de brio pelo título nacional. Em tons encarnados sobre o verde da serra, nem sequer falta a águia de asas abertas.
O trabalho foi efectuado por vinte voluntários, amigos no amor ao Benfica, que durante quatro dias e meio trataram de meter as mãos à obra para concluir a obra.
Nem a Serra do Cabeço resistiu à febre encarnada: para os adeptos do clube da Luz, agora é tratado por Monte Benfica.
in TVI

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Tornar-se Voluntário...

Não é novidade que participo em acções de voluntariado. Tenho expressado a minha opinião sobre certos assuntos. Desta vez, gostaria de partilhar a opinião de um amigo voluntário numa instituição de deficientes visuais.

" Não é raro que as nossas vidas diárias, apesar de parecerem muito ocupadas e importantes, nos tragam estranhas sensações de vazio, de insatisfação, ou até mesmo de inutilidade. Comigo acontece isso com alguma frequência, atirando-me para muitos momentos de reflexão sobre o como dar a volta ao problema. E interroguei-me com frequência: o que será que pode existir por aí, que não custe caro, e me possa fazer sentir melhor?
A resposta surgiu, num certo dia do verão de 2009, através de um noticiário da TV. Foi uma reportagem que me tocou fundo. Versava ela sobre um grupo de invisuais que praticavam actividades radicais num parque aventura. A impressão causada pela alegria daquelas pessoas, fazendo coisas que a mim me pareciam, até àquele momento, perfeitamente banais, obrigou-me a fazer pesquisas na internet, e obrigou-me a programar o momento certo para dar um passo em frente. Eu tinha de encontrar aquela gente.
Até que um dia isso aconteceu, através de uma página inacabada mas suficientemente boa para despertar ainda mais o meu interesse… Havia uma morada, e uns contactos de e-mail. E se eu os contactasse? E se me oferecesse como voluntário?
O processo de tomada de decisão foi longo. Pela minha cabeça passaram muitas perguntas e pensamentos. O voluntariado ocupa tempo, gasta-nos energias, e por vezes até nos pode fazer gastar dinheiro. Mas por outro lado pode-nos levar a fazer coisas novas, a viver novas experiências, que podem ser desafiantes, ou até mesmo assustadoras (como as aventuras num parque radical…). E então decidi-me. De repente tudo ficou claro: sim, eu hei-de lá ir… eu tenho de lá ir…
Por um lado pareceu-me que voluntariar-me poderia ser bom para os outros. O mundo em que vivemos não é um lugar perfeito, e muitas pessoas, grupos e comunidades precisam de ajuda. Os governos e os profissionais tentam dar resposta à maioria das necessidades humanas, mas é-lhes impossível chegar a tudo e a todos. Achei por isso que eu poderia fazer uma pequenina, muito pequenina diferença, num local onde, sem qualquer sombra de dúvida, as pessoas necessitam de muita ajuda. Achei que se nunca fizesse algo por ajudar os outros, e me preocupasse apenas comigo mesmo, estaria apenas a contribuir para que o mundo fosse ainda mais cruel e mais triste do que aquilo que já é. E pareceu-me que se dispusesse de um pouco do meu tempo, das minhas capacidades físicas ou intelectuais, ou mesmo do meu dinheiro, poderia contribuir para um planeta um bocadinho melhor, e trabalhar para um ambiente mais feliz, onde se trabalhasse em conjunto, em equipa, no sentido de tornar a vida um pouco mais fácil para todos.
Mas por outro lado também me pareceu que voluntariar-me poderia ser bom para mim. Ao pensar no que o voluntariado me poderia dar, rapidamente cheguei a uma conclusão clara: a de que ele me poderia dar muito. Por exemplo:
- Fazer novos amigos;
- Adquirir conhecimentos e experiências que me podem ajudar ao longo da vida;
- Estabelecer conexões com a minha própria vida profissional;
- Conhecer novas facetas da região onde habito;
- Aumentar a minha autoconfiança e auto-estima;
- Explorar aquilo que de facto quero fazer do resto da minha vida;
- Sentir-me útil ou mesmo importante;
- Sentir prazer em fazer coisas que podem ajudar os outros;
- Encontrar pessoas diferentes, que podem funcionar como verdadeiros modelos de vida;
- Usar a minha mente, o meu corpo, a minha criatividade;
- Tornar-me mais activo e saudável;
- Aliviar o meu stress;
- Combater o tédio;
- Divertir-me.
Pois é, foi tudo isto que me levou um dia à Póvoa do Lanhoso, e a propor-me como sócio da vossa associação, na esperança de no curto prazo poder começar a sentir-me útil. E logo ali conheci novos amigos. Gente que me deixou comovida, por ver que dedicavam todo o seu tempo de trabalho, e até o de descanso, à melhoria do bem-estar e da qualidade de vida dos outros. Eles fizeram-me sentir insignificante.”

domingo, 16 de maio de 2010

Plantel mais caro de Portugal...

Veja aqui o plantel mais caro de todos os tempos do Campeonatos Português. Clique AQUI... e veja se concorda com a "selecção"!

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Bento XVI em Portugal

Era com alguma expectativa que se aguardava a vinda do Papa Bento XVI a Portugal. Devo dizer que tinha curiosidade em perceber a como iriam reagir as pessoas e o próprio Papa a tal evento. Terminou hoje a visita de quatro dias e foi simplesmente: Surpreendente! Esta é a palavra que classifico tanto à recepção como à própria postura do alto membro da Igreja na terra.
Aterrou em Lisboa demonstrando uma postura de admiração, do desconhecido. Rapidamente esse semblante deu lugar àquilo, que na minha opinião, os portugueses sempre evitaram ver ... um sorriso afável. Por contagio dos lusitanos nas ruas e locais de oração ou por desinibição o seu sorriso foi recebido com as típica mão no ar em sinal de agradecimento. Um gesto simpático.
Todavia, muitas vezes, fiquei maravilhado, para além dos actos afectivos, com a expressão emocionada do olhar do Nosso Pastor. É inevitável não referir a imagem do Papa ajoelhado mãos pés da Mãe a rezar olhando-A.... ou então aquando a procissão de velas...
Aqui... penso que as imagens valem mais que mil palavras.
Como referiram alguns jornalistas... aterrou em Lisboa "um Papa" e levantou voo o saudoso Bento XVI.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Ser amigo...

Impressionante! Este é a única palavra que me ocorre.
Só mesmo Fernando Pessoa consegue fazer uma descrição, tão perfeita e em poucas palavras. Um hino solene a um dos valores mais nobres e puros do universo, cantado em apenas quinzes versos. Fantástica mensagem.
Dedico-o a todos os amigos..

"Quero ser o teu amigo. Nem demais e nem de menos.
Nem tão longe e nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu puder.
Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,
Da maneira mais discreta que eu souber.
Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.
Sem forçar tua vontade.
Sem falar, quando for hora de calar.
E sem calar, quando for hora de falar.
Nem ausente, nem presente por demais.
Simplesmente, calmamente, ser-te paz.
É bonito ser amigo, mas confesso é tão difícil aprender!
E por isso eu te suplico paciência.
Vou encher este teu rosto de lembranças,
Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias..."
in Fernando Pessoa

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Dia Internacional do Enfermeiro

Foi a 12 de Maio de 1820 que nasceu aquela que ficaria para a história como a fundadora da Enfermagem moderna: Florence Nightingale. Em sua homenagem, foi instituída essa data como Dia Internacional do Enfermeiro. Durante a Guerra da Crimeia, esta enfermeira inglesa de ascendência italiana, levou a cabo uma verdadeira revolução no hospital militar do exército inglês na Turquia (1854), transformando por completo a tradicional prática de enfermagem.
Florence Nightingale introduziu mudanças qualitativas ao nível da prestação de cuidados de saúde aos soldados, melhorando as condições sanitárias e de higiene, implementando medidas que foram ao encontro das necessidades dos doentes e contribuíram para lhes proporcionar mais qualidade de vida em períodos de convalescença. No prazo de dois anos, Florence e a sua equipa de enfermeiras conseguiram baixar a taxa de mortalidade do hospital de 40 para apenas 2%, provando que a enfermagem assumia um papel fundamental na prestação de cuidados de saúde.
O trabalho rigoroso de Florence Nightingale e o sucesso das medidas que adoptou levaram-na a criar, em 1860, no St. Thomas Hospital, em Londres, a primeira Escola de Enfermagem, verdadeiro modelo inspirador do ensino da profissão no Ocidente.
Actualmente, a enfermagem é uma profissão que assume uma importância fulcral no funcionamento dos sistemas de saúde e na qualidade dos cuidados disponibilizados aos cidadãos.
Anualmente, o Conselho Internacional de Enfermeiros (ICN), escolhe um tema para o Dia Internacional do Enfermeiro (DIE), tendo este ano, escolhido como tema Ambientes favoráveis à prática: condições no trabalho = cuidados de qualidade. A promoção de ambientes favoráveis à prática emerge como uma necessidade incontestável para a consecução dos múltiplos e variados objectivos das organizações de saúde.Diversos factores, entre eles, as crescentes necessidades de saúde das populações e as restrições financeiras, condicionam o potencial dos serviços, impondo inúmeros desafios aos sistemas de saúde. Ambientes desfavoráveis à prática afastam os enfermeiros, limitam o seu desempenho e prejudicam a qualidade dos cuidados. Todavia, há evidências de que os designados "ambientes favoráveis à prática" promovem a excelência dos cuidados, captam e retêm enfermeiros.
Numa análise abrangente do ICN à crise na força de trabalho na enfermagem - a Iniciativa Global de Análise da Enfermagem (Global Nursing Review Initiative) - os ambientes favoráveis à prática e o desempenho organizacional emergiram, em conjunto, como uma das cinco propostas globais para a acção.
Ao examinar os ambientes favoráveis à prática emergem duas considerações: a identidade profissional dos enfermeiros e as características dos próprios ambientes. Os enfermeiros são profissionais que perfilham uma filosofia holística de cuidados, característica esta que modela as suas expectativas e torna os ambientes de trabalho desafiadores. Questões como a satisfação profissional, segurança e dotações estão na ordem do dia.
Dotar os ambientes de trabalho dos enfermeiros de condições favorecedoras para a prestação de cuidados de qualidade exige empenho e determinação aos mais diversos níveis. Para o conseguir, o caminho a percorrer é longo. Escolher este como o tema para o DIE de 2007 deverá servir como alerta e um estímulo à implementação, individual e colectiva, de condições e estratégias adequadas.
in jornal online UE

Jesus: motivação no balneário



São quase cinco minutos, que foram exibidos no balneário encarnado antes do jogo da antepenúltima jornada e que serviram de motivação para os dois últimos encontros da Liga, até à conquista do título.
Nele exaltam-se as vitórias da equipa encarnada e dá-se destaque a uma mensagem de Eusébio: «Por tudo o que já fizeram, só vocês merecem ser campeões. Já falta pouco. O país e a nação benfiquista espera por vós», diz o Pantera Negra.
Frases como "Já está... é do Benfica" ou então "Carrega Benfica" foram repetidas incansavelmente mais de 100 vezes ao longo da época.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Benfica Campeão...


Sem Espinhas... acabou a pré-época, agora!

sexta-feira, 7 de maio de 2010

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Finalistas... 2010

Pouco passava das cinco da tarde do quarto dia do mês de Maria quando iniciou-se o cortejo Académico do Porto. Milhares de estudante aderiram a esta festa académica.
Sob a brisa do Atlântico, logo ali ao lado, e debaixo do sol primaveril cartolas e bengalas saudavam pela última vez o público tripeiro. Estes finalistas, amanhã profissionais da sua área, eram a montra da sua escola. Os restantes anos seguiam ordenadamente os seus súbitos.
"É finalista... la la la la la laaaaa, é finalista" era música que vigorava no top do cortejo, regada de muita cerveja e algum vinho do Porto.
Algumas dezenas de câmaras fotográficas puderam captar um momento magnifico! Descendo os Clérigos com a Avenida da Liberdade à vista, o túnel das bengalas maravilhou a assistência assim como os próprios participantes. A roda das bengalas também foi mote. Aliás, enumeras manifestações de alegria e orgulho do percurso efectuado. Cartolas e bengalas amarelas e brancas pintaram os Clérigos!
Algumas lágrimas percorreram os rosto já alertando para as saudades da partilha de momentos inesquecíveis como este.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Uma das maiores operações de sempre de segurança no futebol... falhada



Serenata 2010

No dia do trabalhador de 2010 estudantes universitários e suas famílias não perderam mais uma monumental serenata.
Para os finalistas este dia proporcionou o abanar das fitas de final de curso debaixo dos acordes do fado da guitarra.
Por outro lado, os caloiros, finalmente, vestiram o tão aguardado traje académico e traçaram a capa.
Há que realçar que mais uma vez o excesso de bebidas alcoólicas era bem patente, contudo sem grandes consequências para a vida humana.
Parabéns finalistas...
Boa sorte caloiros...

sexta-feira, 30 de abril de 2010

quinta-feira, 29 de abril de 2010

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Morte...

Na antiguidade clássica, o coração era considerado o órgão nobre essencial à vida, o primeiro a viver e o último a morrer, logo a vida e a morte andavam lado a lado no quotidiano. À medida que se avança pelas diversas etapas do ciclo vital, aproximamos-nos do incontornável destino que é a morte. A morte é uma realidade complexa em que confluem sentimentos, atitudes e reacções numa amálgama em que as representações de cada um são determinantes e em que, frequentemente, as emoções se sobrepõem à razão. Assim, a morte de um indivíduo é, para os seus significativos, o início de um doloroso e complicado processo de adaptação. Ontem, às 12 horas da manhã tenho a primeira experiência neste âmbito. Durante duas horas médicos e enfermeiros tentaram tudo por tudo prolongar a vida do Sr. A. A enfermaria deste homem parecia um "estendal de soros, adrenalinas, atropinas, dopaminas..." rodeado de "ene" máquinas. A cada minuto que passava o sentimento de impotência assoalhava a equipa. A dado instante, o ritmo cardíaco desacelera subitamente... até o monitor mostrar uma linha continua. Olhamo-nos... e um silencio de segundos transpareceu uma paz eterna. Todos sentiram que fizemos o melhor e tudo que podia por aquele senhor.

A comunicação deste tipo de noticia em saúde constitui um dos momentos mais difíceis nas relações interpessoais com a familia, causando grande desconforto tanto à pessoa que recebe como àquela que transmite a noticia. Os próprios profissionais podem manifestar dificuldades pessoais de adaptação ao processo de morrer incapacitando-os de atender doentes numa situação difícil de doença avançada. São vários os factores que podem interferir na reacção da família face à morte da pessoa, nomeadamente as relações existentes entre doente/família. É importante referir que os cuidados são complexos, exigentes e por vezes stressante, pois envolvem a gestão de aspectos emocionais do doente/família e do próprio enfermeiro. Ao falar da morte falamos da nossa morte, da morte do outro, da dor que é perder qualquer coisa que foi nossa e que deu significado à existência.

domingo, 25 de abril de 2010

Benfica Campeão Europeu de Futsal

Histórico! Numa “batalha” que teve de ser resolvida com prolongamento, os encarnados foram mais fortes, tiveram coração e venceram o tricampeão europeu Interviú de Madrid. Festa perante 9400 espectadores que encheram o Pavilhão Atlântico, numa réplica quase perfeita do Estádio da Luz.
Durante o tempo regulamentar o placard registou 2-2. Muita emoção e festival de futsal. Chegara o prolongamento... E foi o Benfica que entrou mais determinado em fazer valer mais estes minutos para resolver a questão. Decorridos 3 minutos de tempo extra Davi recebeu no meio, deu dois passos em frente e disparou sem hipóteses para Luís Amado. Estava feito o 3-2.Foi o bater de coração até ao fim para se gerar então a explosão por que o Atlântico esperava. Pela primeira vez na sua história e do Futsal português, o Benfica torna-se campeão europeu da modalidade.

25 Abril... Revolução dos cravos


terça-feira, 20 de abril de 2010

A lata dos enfermeiros... pela voz da ignorância

É este o rosto da revolta dos enfermeiros! As palavras foram pólvora para esta classe profissional. Será que na sua grande maioria, os enfermeiros são como este Sr. apresenta? Não se esqueça que um dia poderá ser doente... e aí verá a importância do enfermeiro....
Ora vejamos o que ele disse e, passo a citar:
"Os enfermeiros marcaram umas férias, perdão, uma greve de quatro dias. Porquê? Não se percebe. Mas fica a ideia de que querem ganhar mais do que os médicos.
I. A lata dos enfermeiros continua. Para começar, uma greve séria não tem quatro dias. Uma greve séria não é marcada para os quatro dias imediatamente anteriores ao feriado da Páscoa. Assim, até parece que os senhores enfermeiros marcaram umas férias antecipadas. Caro enfermeiro, se não quer ser confundido com o lobo, não lhe vista a pele.
II. Fazer reivindicações sem sentido é o desporto do nosso sindicalismo. Os enfermeiros não são excepção. Agora, Suas Excelências querem ganhar 1200 euros logo no início de carreira. Não se percebe porquê. Em primeiro lugar, um licenciado na função pública não pode ganhar 1200 logo à partida (se ganhar, o país enlouqueceu mesmo). Em segundo lugar, se ganhar 1200 euros, um enfermeiro fica a ganhar quase tanto como um médico em início de carreira. E, lamento, isso não faz sentido.
III. A diferença entre os 1500 euros do jovem médico e os 1000 euros do jovem enfermeiro é a diferença justa. Aliás, parece-me que já beneficia, e muito, o enfermeiro. Porque a responsabilidade do médico é, obviamente, superior à do enfermeiro. Dentro do hospital, o médico é superior ao enfermeiro. Lamento, mas as coisas são assim, por mais lógicas corporativas que os enfermeiros invoquem. O corporativismo sindical não pode abolir as óbvias diferenças técnicas e de responsabilidade que existem dentro de um hospital.
IV. Quando se fala com os enfermeiros, parece existir sempre uma espécie de ressentimento "classista" contra os médicos. É como se os enfermeiros estivessem a gritar contra os médicos: "olhem, olhem, nós agora também somos licenciados, e sabemos tanto como vocês". Será por isso que os enfermeiros não fazem o trabalho "sujo" nos hospitais? Será por isso que tem de haver aquele batalhão de auxiliares para as tarefas sujas e simples? O dr. enfermeiro já é demasiado fino para limpar o rabo aos velhinhos? É isso?"

Como seria de esperar, logo ecoaram vozes de respostas a este texto nada lúcido! Rui Cavaleiro manifestou, e muito bem!, a sua opinião à Direcção do jornal Expresso. Clique aqui para ver.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Ainda se lembra da... Gripe A?

A febre da gripe A assoalhou o mundo há cerca de um ano. Ainda se lembra? Uma gripe mortífera, que tinha brotado no México, despoletou uma maciça campanha medicamentosa. É verdade que, aliada a este corropio, a população mundial pôs a mão na testa e reflectiu sobre determinados comportamentos de saúde, dando asas à maior campanha de profilaxia que há memória. Desinfectantes, cartazes, salas de gripe, panfletos... enfim!
Tudo isto era necessário, todavia, a minha questão é tal gripe era motivo para tal alarido?
Estado, empresas e cidadãos dispensaram milhões numa fórmula mágica criada em 6meses. Esta receita terá de ser mesmo especial, pois se para desenvolver uma simples vacina não pandémica é necessário pelos menos 10 anos em experiência e teste a confirmar e ratificar a sua viabilidade, fazer este trabalho em 6 meses é obra! Ah, já me esquecia que a fórmula especialíssima foi baseada numa receita utilizada pelos soldados norte-americanos aquando da guerra do Vietname.
Com tudo isto... todos tiveram uma eficácia sobre humana... todos superaram as expectativas excepto a Gripe A.
Achei e acho muito estranho o facto de terem "inventado" a cura para a gripe A antes mesmo desta ser foco. Como é possível já existir um medicamento - Tamiflu - antes de existir a doença? Estranho no mínimo. Televisões e jornais sempre procuraram ampliar afanosamente novos surtos para manter o nervosismo. O que faltam são doentes.
Houve pessoas afectadas e até mortes, como todos os anos há na gripe sazonal. A situação está longe da paralisante catástrofe anunciada. O país sofreu mais com a despesa que com a doença. Como muitos médicos diziam há muito em privado, o grau de alarmismo e movimentação era demente. Aliás, bastava comparar os esforços portugueses com os dos nossos parceiros para ver a diferença. Se Portugal tinha razão sobre o perigo gripal, então todos os outros países eram inconscientes.

domingo, 11 de abril de 2010

Lake Distrit... um paraiso britânico

Um paraíso! É essa a unica palavra que me ocorre ao relembrar destas imagens. Recordo que ao viver aqueles momentos parecia que estava a olhar uma tela. Uma tela pintada ao pormenor. Esfreguei os olhos e.. não... não era um sonho. Estes paraísos existem mesmo! Senão vejam...



sábado, 10 de abril de 2010

Anfiel Road 2010

video

Quis o fado lusitano que a epopeia do SL Benfica findasse a 9 de Abril de 2010 em Anfield Road. Os encarnados apresentavam-se moralizados! Também que outra atitude seria de esperar de uma equipa que respira 90 minutos de futebol? Só mesmo isto. Ah, claro que respeitando o adversário. Talvez até demais. Não obstante ser esse o propósito destas linhas.
Os "reds" são mundialmente conhecidos pela sua emotividade e entrega ao espectáculo que assistem. Fenomenal. Simplesmente, brilhante a forma como aquela multidão vive com os atletas um jogo de futebol. É arrepiante... ouvir o hino do Liverpool "You will never walk alone". Reparem a recepção estrondosa...
Definitivamente a melhor atmosfera futebolística!

domingo, 4 de abril de 2010

Esquecidos...

Tempo das amêndoas e pão de ló vigora. Páscoa, essa é apenas o preceito para alguns comprarem roupas novas e tirarem uns dias de férias. As tão esperadas férias num local paradisíaco. O descanso merecido.
Para que tudo isto seja possível, só há que resolver uma questão: despachar os velhos. Nem a crise económica é tão problemática quanto o estorvo daqueles que, simplesmente, querem envelhecer.
Abordo este tema com experiência directa, não fosse o hospital um reservatórios para os idosos de muitas famílias. Estas "Famílias" vêem num hospital o local ideal para cuidar dos seus. No serviço de um dos Hospitais do Porto, desde há dois dias que se tenta contactar um dos familiares para levar o Sr. António (nome fictício) para casa.
Constantemente pergunta-nos "o meu filho já me vem buscar?". O semblante com que nos confronta já antevê uma resposta negativa da nossa parte. Todavia, ele precisa de ouvir "ninguém atende" para libertar as lágrima escondidas da alma. O Inverno da alma ganha vida. As mãos, Parkinsonicas, juntam-se entre as pernas, o pescoço tenta involuir no tronco flácido. O olhar, esse, cabisbaixo lá respiga uma expressão "não deve estar perto do telefone"...
Fica-se perplexo perante cenário. Como reagir?

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Férias, Família e... convivio?

Há poucos dias atrás começaram as férias da Páscoa. Estas época festiva, para além de lectivamente transitar os alunos para o terceiro período, para muito pais as férias são uma verdadeira dor de cabeça. Já não basta os afazeres do dia-dia, ainda acresce o facto de encontrarem uma "companhia" para os seus mancebos.
Para a classe média alta esta barreira parece não existir dado que os campos de férias luxuosos são o destino mais procurado a par as ocupações em ATL´s. Como a maioria da sociedade portuguesa reside abaixo deste índice, não é de estranhar que cada vez mais cabelos brancos apareçam nos pais lusitanos. Todavia, muitos destes pais esquecem-se que as férias tem uma razão pedagógica. Não é só para os professores descansarem. Sabe-se que precisam destes intervalos na aprendizagem para assimilarem aquilo que aprenderam, por um lado, e por outro para quebrarem a rotina e descansarem, o que permite começar de novo várias vezes por ano.
Mandar os miúdos para a «terra», ou deixá-los com os avós, também resulta para cada vez menos pais, já que na «terra», se ainda existe, não está ninguém e os avós têm, eles próprios, empregos exigentes.
Percebe-se que a produtividade dos pais nesta altura atinja o limiar mínimo, pois estão constantemente preocupados com o que se passa com os seus filhos.

terça-feira, 30 de março de 2010

LHC - O simulador do Big Bang



O acelerador de partículas do CERN, em Genebra, conseguiu hoje realizar a maior experiência de colisão de partículas alguma vez realizada, recriando os primeiros momentos do Universo após o Big Bang. Feixes de protões com uma energia de 3,5 Tera electron-volts (Tev) cada colidiram a uma velocidade muito próxima à da luz (300 mil quilómetros por segundo). Ao colidirem, libertam partículas mais pequenas, muitas das quais os cientistas apenas suspeitam que existem.Milhares de físicos espalhados pelo Mundo aguardam ansiosamente pelo resultado desta experiência. Com ela esperam ver respondidas questões como a composição da matéria negra ou o bosão de Higgs, a peça que falta ao puzzle da estrutura fundamental da matéria.
O LCH (Grande Acelerador de Hadrões) tem por objectivo simular os primeiros milésimos de segundo do Universo, há cerca de 13,7 mil milhões de anos, considerada por isso a experiência científica do século.

Trata-se de um túnel de 27 quilómetros em forma de anel construído a uma profundidade de 100 metros, perto de Genebra, na Suíça, no interior do qual se produzirão colisões de protões numa velocidade próxima da luz.

domingo, 28 de março de 2010

Medicina do "Povo"...

Carlos Barreira da Costa, médico Otorrinolaringologista da mui nobre e Invicta cidade do Porto, decidiu compilar no seu livro "A Medicina na Voz do Povo", com o inestimável contributo de muitos colegas de profissão, trinta anos de histórias, crenças e dizeres ouvidos durante o exercício desta peculiar forma de apostolado que é a prática da medicina.
Jóias deste tão pouco conhecido léxico:

O DIÁLOGO COM UM PACIENTE COM PATOLOGIA DA BOCA, OLHOS, OUVIDOS, NARIZ E GARGANTA É SEMPRE UM DESAFIO PARA O CLÍNICO
Ø A minha expectoração é limpa, assim branquinha, parece, com sua licença, espermatozóides.
Ø Quando me assoo dou um traque pelo ouvido, e enquanto não puxar pelo corpo, suar, ou o c..., o nariz não se destapa.
Ø Não sei se isto que tenho no ouvido é cera ou caruncho.
Ø Isto deu-me de ter metido a cabeça no frigorífico. Um mês depois fui ao Hospital e disseram-me que tinha bolhas de ar no ouvido.
Ø Ouço mal, vejo mal, tenho a mente descaída.
Ø Fui ao Ftalmologista, meteu-me uns parafusinhos nos olhos a ver se as lágrimas saíam.
Ø Tenho a língua cheia de Áfricas.
Ø Gostava que as papilas gustativas se manifestassem a meu favor.
Ø O dente arrecolhia pus, e na altura em que arrecolhia às imidulas, infeccionava-as
Ø A garganta traqueia-me, dá-me aqueles estalinhos e depois fica melhor.

AS PERTURBAÇÕES DA FALA IMPACIENTAM O DOENTE
Ø Na voz sinto aquilo tudo embuzinado.
Ø Não tenho dores, a voz é que está muito fosforenta.
Ø Tenho humidade gordurosa nas cordas vocais.
Ø O meu pai morreu de tísica na laringe

OS PROBLEMAS DA CABEÇA SÃO MUITO FREQUENTES
Ø Há dias fiz um exame ao capacete no Hospital de S. João.
Ø Andei num Neurologista que disse que parti o penedo, o rochedo ou lá o que é....
Ø Fui a um desses médicos que não consultam a gente, só falam pra nós.
Ø Vem-me muitos palpites ruins, assim de baixo para cima....
Ø A minha cabecinha começa assim a ferver e fico com ela húmida, assim aos tombos, a trabalhar.
Ø Ou caiu da burra ou foi um ataque cardeal.

OS APARELHOS GENITAL E URINÁRIO SÃO OBJECTO DE QUEIXAS SUI GENERIS
Ø Venho aqui mostrar a parreca.
Ø A minha pardalona está a mudar de cor.
Ø Às vezes prega-se-me umas comichões nas barbatanas.
Ø Tenho esta comichão na perseguida porque o meu marido tem uma infecção na ponta da natureza.
Ø Fazem aqui o Papa Micau (Papanicolau)?
Ø Quantos filhos teve? - pergunta o médico.
- Para a retrete foram quatro, senhor doutor, e à pia baptismal levei três.
Ø Apareceu-me uma ferida, não sei se de infecção se de uma f... mal dada.
Ø Tenho de ser operado ao stick. Já fui operado aos estículos.
Ø Quando estou de pau feito... a p... verga.
Ø O Médico mandou-me lavar a montadeira logo de manhã.

AS DORES DA COLUNA E DO APARELHO MUSCULAR E ESQUELÉTICO SÃO DIFÍCEIS DE SUPORTAR
Ø Metade das minhas doenças é desfalsificação dos ossos e intendência para a tensão alta.
Ø O pouco cálcio que tenho acumula-se na fractura.
Ø Já tenho os ossos desclassificados.
Ø Além das itroses tenho classificação ossal.
Ø O meu reumatismo é climático.
Ø É uma dor insepulcrável.
Ø Tenho artroses remodeladas e de densidade forte.
Ø Estou desconfiado que tenho uma hérnia de escala.

O PORTUGUÊS BEBE E FUMA MUITO E DESCULPA-SE COM FREQUÊNCIA

Ø Tomo um vinho que não me assobe à cabeça.
Ø Eu abuso um pouco da água do Luso.
Ø Não era ébrio nato mas abusava um pouco do álcool
Ø Fujo dos antibióticos por causa do estômago. Prefiro remédios caseiros, a aguardente queimada faz-me muito bem.
Ø Eu sou um fumador invertebrado.

O APARELHO DIGESTIVO ORIGINA SEMPRE MUITAS QUEIXAS
Ø Fui operado ao panquecas.
Ø Tive três úlceras: uma macho, uma fêmea e uma de gastrina.
Ø Ando com o fígado elevado. Já o tive a 40, mas agora está mais baixo.
Ø Eu era muito encharcado a essa coisa da azia.
Ø Senhor Doutor, a minha mulher tem umas almorródias que, com a sua licença, nem dá um peido.
Ø Tenho pedra na basílica.
Ø O meu marido está internado porque sangra pela via da frente e pinga pela via de trás.
Ø Fizeram-me um exame que era uma televisão a trabalhar e eu a comer papa.
Ø Fiz uma mamografia ao intestino.
Ø O meu filho foi operado ao pence (apêndice) mas não lhe puseram os trenós (drenos), encheu o pipo e teve que pôr o soma (sonda).

OS MEDICAMENTOS E OS SEUS EFEITOS PRESTAM-SE ÀS MAIORES CONFUSÕES
Ø Ando a tomar o Esperma Canulado - Espasmo Canulase
Ø Tenho cataratas na vista e ando a tomar o Simião - Sermion
Ø Andei a tomar umas injecções de Esferovite - Parenterovit
Ø Era um antibiótico perlim pim pim mas não me fez nada - Piprili
Ø Agora estou melhor, tomo o Bate Certo - Betaserc
Ø Tomo o Sigerom e o Chico Bem - Stugeron e Gincoben
Ø Ando a tomar o Castro Leão - Castilium
Ø Tomei Sexovir - Isovir
Ø Tomo uma cábulas à noite.
Ø Tomei uns comprimidos jaunes, assim amarelados.
Ø Tomo uns comprimidos a modos de umas aboborinhas.
Ø Receitou-me uns comprimidos que me põem um pouco tonha.
Ø Estava a ficar com os abéticos no sangue.

in: Viriatus

terça-feira, 23 de março de 2010

Será só "mau" perder...?

Vergonha! Esta é a palavra que adjectiva a atitude de Bruno Alves e Cristian Rodriguez.
Ao que tudo indica, o central do FC Porto, para além de ter herdado a camisola de Jorge Costa, apoderou-se da sua impetuosidade. Estas imagens apenas realçam algumas das atitudes e entradas do atleta. Mau perder... sim! Exige-se uma atitude muito diferente de uma grande futebolista que veste a camisola das quinas.
Por sua vez, o seu companheiro de equipa, Cristian Rodriguez, manifestou a sua personalidade com o gesto que a foto demonstra.
É com este tipo de lances que se incendeiam os actos de violência nos estádios.





segunda-feira, 22 de março de 2010

Simplesmente... Benfica!

Neste Domingo último disputou-se a final da Taça da Liga. Nesta 3ª edição desta competição reservou-se para a final o jogo mais esperado: SL Benfica vs FC Porto. Águias e dragões mediram forças no Algarve.
Afinal, parece que as vitórias nos torneios de pré-época do glorioso estenderam-se no calendário desportivo. Para além do triunfo, realço o perfume de futebol que os encarnados espalham pelos relvados nacionais e internacionais. O FC Porto só valorizou a vitória da melhor equipa portuguesa, honra aos vencidos. Parabéns ao vencedor da Carlsberg Cup... SL Benfica.
Infelizmente, este jogo fica ainda marcado por lamentáveis cenas de pancadarias entre adeptos e polícia!

sexta-feira, 19 de março de 2010

Dia do Pai...

No mês do início da Primavera, antes do regresso das andorinhas, o vento arrastou um dia dedicado aos Pais. Neste dia de S. José, figura análoga desta população, a maioria das escola e jardins de infância fazem questão de realçar esta figura. Aqui por terras do Vale do Sousa, a tradição mantem-se. Hoje os meus primos "Benjamin´s" rejubilaram com as surpresas que prepararam aos seus modelos. A descrição do acontecimento foi difícil de perceber... mas ficou a mensagem por entres os sorrisos. Relembraram-me os tempos de miúdo... pequeno!
Bem... a definição de Pai cada vez mais alude uma perspectiva que ultrapassa o papel de progenitor. Carinho, afecto, amizade, partilha... enfim, uma panóplia de valores que cada vez menos vigoram na sociedade.
Estas pequenas linhas são dedicadas, não só aos pais, mas acima de tudo àqueles que têm o prazer de espalhar o papel de Pai. Embora esteja satisfeito com o papel do meu pai, este nunca foi um pai tão presente fisicamente e emocionalmente como queria. As circunstâncias da vida limataram esse percurso e percebo que as necessidades básicas (comer, casa, dormida...) eram prioridade. Todavia, com uma familía grande e um leque de Amigos muito rico esta lacuna foi muito bem disfarçada. A todos eles um grande OBRIGADO!
E tu.. que fizeste neste dia, com/ao o teu pai?
Feliz dia do Pai.

quarta-feira, 17 de março de 2010

"José Trocas-te"

Na apresentação da Estratégia Nacional para a Energia, que decorreu esta terça-feira no Pavilhão de Portugal, o "speaker" apresentou o primeiro-ministro como "José Trocas-te".José Sócrates dirigia-se para o palco, quando o voz off masculina, que apresentou o chefe do governo, anunciou que a palavra iria ser dada ao primeiro-ministro de Portugal, José "Trocas-te". Foi formal e forte, sem qualquer hesitação, que o speaker anunciou o primeiro ministro pelo nome que o programa Contra-Informação dá a Sócrates.
Independente da qualidade do trabalho do NOSSO Primeiro Ministro, na minha opinião, foi muito infeliz, no mínimo, esta piada do speaker. Estamos a falar de um dos mais altos rostos da nação lusitana. Que imagem passamos do respeito que presenteamos pelas figuras de Estado? Parece que cada vez mais as pessoas não sabem usar a liberdade que têm para expressar a sua opinião. Crise de valores meus amigos...

domingo, 14 de março de 2010

Noite...

O início de turno adivinhava-se agitado já o SL Benfica tinha o resultado preso por um fio. Mas felizmente o fio foi suficientemente forte para segurar os 3 preciosos pontos rumo ao título Nacional.
Aqui, junto dos doentes coronários para já está tudo dentro na normalidade. Alguns já dormem. Outros procuram a melhor posição para encontrar o "João Pestana". A agitação do jogo dos encarnados arrastou um início de turno mais ritmado. A entrado de um novo doente é sempre deticulosa, então se este for para os cuidados intensivos e necessitar de muita supervisão... ainda mais o é! Todavia para isso é que aqui estamos.
A ver vamos como as coisas decorrem...

quarta-feira, 10 de março de 2010

Enfermeira envolve-se com pacientes

Sara Dale uma enfermeira divorciada de 39 anos e que trabalhou durante quase 13 anos com pacientes oncológico, isto é, doentes com cancro, foi despedida do hospital Queen Elizabeth, em Norfolk, por alegadamente se ter envolvido sexualmente com três viúvos de antigas pacientes suas.
De acordo com o jornal britânico 'The Sun' que divulga este caso, a enfermeira de 39 anos que tem dois filhos do primeiro casamento vive com Stephen Ellis, um viúvo de 50 anos que viu a mulher morrer de cancro há mais de um ano. A relação entre ambos terá começado vários meses após a morte da mulher e Sara já era divorciada e livre.
Dentro do hospital Sara Dale gozava de imensa popularidade entre os colegas e era conhecida de todos uma vez que apoiava doentes com cancro há vários anos. Quando o caso rebentou os funcionários do hospital foram surpreendidos pela notícia e pelo despedimento da colega.
O romance entre Sara e Ellis, viúvo de uma paciente com cancro é conhecido embora os outros que lhe sejam atribuídos não estejam confirmados. Foi na base destes rumores que a enfermeira foi despedida e apesar de poder continuar a trabalhar como enfermeira deverá ter que responder a uma acusação formal da Ordem dos Enfermeiros.

in Correio da Manhã

domingo, 7 de março de 2010

Criança morre em Paredes...

Fez ontem oito dias desde a morte trágica de uma criança em Paredes. Ao que tudo indica, enquanto aguardava pela hora da catequese e jogava à bola com os amigos, esta criança é atingida por uma árvore de grande porte. A força na Natureza expressou-se em ventos ciclónicos que culminaram neste desastre. Aos 10 anos, quando o relógio assinalava as 14h.15 min., o adro da igreja matriz de Paredes foi o palco das últimas gargalhadas e correria deste rapaz.
Catequista e familiares estavam a dialogar junto deste cenário e foram quem alertou os meios de socorro. O jovem ainda chegou com vida ao hospital de Penafiel mas o seu encontro celestial estava marcado para este dia...
Descansa em Paz...

(pode ser mais sobre esta noticia clicando aqui)
- Público
- RTP N
- TVS
- RTP 1
- Diário da Manhã

segunda-feira, 1 de março de 2010

Assertividade...

Por mais palmadinhas nas costas e palavras de bonitas que no digam nem sempre são assertivas.
Ora, ser assertivo passa por fazer aquilo que achamos que está correcto mesmo que ninguém nos esteja a ver. As atitudes e comportamentos devem espelhar o pensamento de cada um. Em suma, isto é a assertividade.
Neste canto Oeste da Europa, e mais concretamente, na "aldeia do norte" escasseiam os nobres que orientam-se sob este valor. É claro que não é fácil, todavia é nos momento de maior subtileza e nos pormenores emergem as grandes pessoas.
Cada vez mais a moda dos sorrisos camuflados assombra a nossa sociedade. Começo a ficar farto deles... pois apercebo-me que cada vez mais as pessoas olham-se pelo aquilo que fazem do que pelo aquilo que são...
Agora, a capacidade de ser assertivo devem sempre ter em conta o contexto sociocultural. Mais ainda, muita vezes os conflitos ou mal-entendidos brotam, não devido ao conteúdo da mensagem em questão, mas sim pela forma com que é expresso (linguagem não verbal).

PS: A quantidade de erros deste textos demonstra o momento de fervura em que foi escrito. Foi escrito de emoção...